Bem-vindos de volta à semana “Final de Temporada”! Diz aí, chegamos bem ao terceiro dia? Espero muito que sim!

Mas o show não pode parar! Então, que as cortinas se abram para a nossa próxima review. Com vocês… Ongaku Shoujo!


ongaku-shoujo-cover-official

Sinopse: “As Ongaku Shoujo são um grupo de idols composto por 11 garotas, sob a gravadora Pine Records. Como qualquer grupo no início das atividades, elas não são populares nem fazem sucesso na indústria. Porém, essa situação parece prestes a mudar quando o seu produtor convence Yamadagi Hanako, que acabara de chegar ao Japão, a participar de uma das audições para o grupo. A garota parece perfeita pro grupo, apresentando um talento natural para dança e um carisma invejável, porém há um problema: ela não sabe cantar!

Após falhar miseravelmente, ela faz uma proposta: ‘Eu quero ajudar a todas vocês fora do palco!’. Seria Hanako capaz de contribuir para a carreira das garotas?”

O sub-gênero idol é um nicho extremamente bem sucedido no Japão desde a última década até os dias atuais. E assim como várias outras indústrias de entretenimento, é natural que houvesse uma explosão de títulos que explorassem o mesmo elemento, já que idols em boa parte das vezes são sinônimo de popularidade e sucesso. Com isso em mente, é de se esperar que dentre os diversas produções do sub-gênero, há aquelas que embora empreguem o conceito, apresentam um nível de qualidade baixíssimo. No caso de Ongaku Shoujo, é justo dizer que as idols alcançaram o fundo do poço.

kore-ga-aidoru.gif
Pobre alma… apenas mais um sacrifício para o idolhell.

A protagonista é Hanako, uma garota que acabou de chegar no Japão e que adora idols. Ainda no aeroporto, ela chama a atenção de Ikehashi, produtor das Ongaku Shoujo (em português, “garotas musicais”), que procurava por novos talentos para o grupo. Ao encontrar o grupo, uma surpresa: os “idols” que Hanako gosta são monstros da cultura Japonesa não as artistas! Contudo, apesar da confusão, ela fica encantada com as garotas, tanto que tenta entrar para o grupo. Na audição, ela ia muito bem, até decidir abrir a boca…

ela-canta-mal
Isso ainda é eufemismo…

Mesmo não entrando pro grupo, Hanako pede pra ser a gerente deles e trabalhar como suporte nos bastidores. Esse é um dos aspectos mais únicos e interessantes, pois nesses animes é comum que a protagonista caia de paraquedas em algo novo e siga o fluxo junto com as garotas, mas aqui não é bem assim. Mais do que colocá-la sob os holofotes, é legal ver como ela influencia o grupo de uma perspectiva externa, porque o foco se volta para o suporte que ela oferece às outras.

hataraku-hanakoooo

E ela faz bastante, tanto que na maioria das vezes ela se torna uma das peças chave nas suas conquistas. Porém, a forma como isso é apresentado não é muito interessante, pois a abordagem de Hanako para os problemas frequentemente se limita à sua teimosia e à convicção otimista de que vai dar tudo certo, pois ela vai conseguir convencer todos os envolvidos à fazer como ela quer. Até para os padrões de anime, isso é bastante preguiçoso e trivial, tirando um pouco da credibilidade dos obstáculos que elas superam. Ainda assim, é satisfatório ver elas superando os obstáculos no seu caminho o sucesso.

rajada-de-obrigada
Hanako, the MVP!

Como a maioria dos animes sobre idols, o anime conta tem um vasto elenco principal, o que frequentemente dificulta o desenvolvimento satisfatório de todos os personagens. Todavia, ele ainda faz um bom trabalho em apresentar um pouco sobre a história, a personalidade e as particularidades das garotas, mas apenas o suficiente para fazer o público simpatizar com cada uma, além de estabelecer seus “personagem” dentro do grupo. É óbvio que a personagem melhor desenvolvida é a protagonista, mas a narrativa também foca bastante na líder do grupo, Mukae Uori. Justamente por ser líder, Uori se envolve amplamente nos problemas que outras enfrentam, logo é natural que ela disponha de mais screentime e desenvolvimento.

nao-subestime-idols
Uori é a mais apaixonada por idols e o que elas representam.

O enredo é simplíssimo. O grupo não é popular e não vende o suficiente — apesar de possuir uma pequena fanbase — então elas vão trabalhar duro para serem reconhecidas e alcançarem a fama. Para isso, participam de programas de TV, fazem shows, ensaios fotográficos e coisas do tipo. Durante essas atividades, aparecem problemas que, quando resolvidos, fazem elas crescerem um pouco mais enquanto grupo. Por vezes, o anime parece um pouco sem graça, porque não tem um elemento que faz a história avançar. E quando surge algo do tipo, cria-se um pequeno drama sem pé nem cabeça, que é mal explorado e acaba se resolvendo praticamente sozinho — e, claro, com uma ajudinha do protagonismo da Hanako. No fim, tal como apropriado para uma narrativa sem enredo, o final é vazio, ao famoso estilo “vencemos com poder da amizade”.

practice

A produção técnica é, na maior parte, terrível. No começo, direção e animação são normais, nem bons nem ruins, mas depois as coisas só pioram. O único aspecto com saldo positivo é a trilha sonora, que conta com músicas de fundo e insert songs legais, mas apenas isso. É provável que ninguém esperasse que o projeto fosse algo impressionante tecnicamente, mas o resultado final é ainda pior do que os mais pessimistas poderiam imaginar — um verdadeiro desastre.

miku-niku-dance
Apesar de impressionantes, essas (e outras) animações são reusadas ao longo de todo o anime

Trivia: Ongaku Shoujo é baseado no OVA de mesmo nome, produzido em 2015 como parte do projeto Anime Mirai, que dá oportunidades para novatos na indústria de animes. A diferença é que o anime foca no grupo idol Ongaku Shoujo, enquanto o OVA mostra apenas duas das 12 garotas presentes no anime, Eri e Haru, nos seus dias de escola — o anime deixa implícito que as duas se juntaram ao grupo, depois que concluíram os estudos.

music-girls

Enfim, o anime é um dos piores do sub-gênero idol — ou até de todos os animes — já feito. O que ele faz mais ou menos corretamente empalidecem frente aos seus erros. Talvez os fãs de idols mais tolerantes venham a gostar de assistí-lo, mas até isso é questionável. Logo, não é recomendado a praticamente ninguém, a menos que você seja um sádico com interesse em animes ruins.


E… corta! Mais um dia que se vai, mas não fiquem tristes que amanhã tem mais! (Alguém notou que cada dia só conta com uma review…? Haha!)

Se alguém viu esse anime, toca aqui então! *clap*
Nós provavelmente somos os únicos… Vocês gostam de animes sobre idols ou algo parecido? O sub-gênero tão popular aqui no Brasil, mas tem seus adeptos – eu sou um deles, infelizmente!

Fala aí pra gente nos comentários o que achou do anime. E da review! Não custa nada, vai. Nos vemos amanhã, nessa mesma hora e nesse mesmo local.

KuuhakuDesu, peace out!

Anúncios