“O que é preciso para se tornar um herói?”

Ter poder suficiente para derrotar os malfeitores? Dispor do senso de justiça para oferecer ajuda aos necessitados e aflitos? Enfrentar seus próprios medos e ansiedades, e salvar as pessoas com um sorriso no rosto? Ou seria cair e se afogar na própria privada, parar em uma dimensão paralela e ser nomeado herói por um encanador macho man?

Espera…. o quê?

To-Be-Hero-1

Sinopse: “Para ‘Tio’, um designer de privadas safado mas bonitão, é só mais um dia normal de negligenciar suas obrigações como pai solteiro para dar em cima da mulherada. Mas, após ser sugado por uma privada, o Comitê da Aliança dos Super-Heróis da Republica da Paz Espacial o confere verdadeiros superpoderes e ele se torna o herói da Terra. Só que há um problema–ele virou um gordão feioso irreconhecível e não pode revelar sua real identidade.
Min-chan, sua filha, não acredita que o gorducho pervertido possa ser seu pai e o expulsa de casa. Sem-teto, ele acaba sendo acolhido por seu vizinho Yamada – um tampinha que curte correr pelado pela rua – enquanto tenta convencer Min-chan de que é o pai dela.” (Fonte: MAL; traduzido e adaptado)

To Be Hero é um anime chinês (!) de 12 episódios, produzido pela empresa de animação chinesa Haolimers Animation League (Hitori no Shita, Gin no Guardian) e transmitido no Japão durante a temporada de Outono de 2016. É uma obra original, portanto, não se baseia em nenhum mangá, novel, jogo, etc.

O protagonista, conhecido apenas como ‘Tio”, é um pai solteiro que adora uma farra. Ele trabalha como designer de privadas, e aparentemente é bom no que faz, uma vez que é capaz de medir as medidas de quadril e bumbum das mulheres só olhar – seu suposto “superpoder” – que, na verdade, é apenas resultado do seu conhecimento e experiência no ramo de assentos sanitários. Já a Min-chan, sua preciosa filha, não é muito fã de tal comportamento, e ela deixa isso bem claro na sua forma de se expressar: na base da porrada.

ossan-no-dropkick
Min-chan wins! Flawless victory! F A T A L I T Y!

Após se tornar o herói da Terra – por ser a única pessoa do mundo a defecar naquele exato momento – o Tio decide que vai protegê-la a todo custo. “Mas, proteger de quê ou de quem?” De alienígenas que desejam conquistar a Terra, mas é claro! Logo, é introduzido o primeiro dos vilões e a principal ameaça à vida terrestre: o Segundo Príncipe do Planeta Tenaricent, Moemoe (kyun!).

afundado-na-merda

Ignorante ao fato da Terra dispor de um defensor tão poderoso, Moemoe envia lacaios para iniciar o plano de conquista. Mas, depois que eles são facilmente derrotados pelo herói terráqueo, o príncipe extraterrestre decide exterminá-lo pessoalmente. Em seu fatídico primeiro encontro, o vilão não hesita em utilizar sua pletora de poderes, que dispõe de inúmeros ataques mortais, entre eles um que analisa a estrutura molecular de qualquer substância que ele ingerir, permitindo-o controlá-la a seu bel-prazer. Eis que a primeira coisa que ele decide tornar sua arma é… catota, caca de nariz; meleca, mesmo.

to-be-hero-genki-dama-meleca
Uma Genki Dama da meleca de todas as pessoas da Terra…

É perceptível que To Be Hero passa longe do que poderia ser considerado normal, mesmo para os padrões de animes cômicos. A obra apresenta uma comédia bastante irreverente, por vezes pastelão (slapstick) e com diversas insinuações e piadas sugestivas, várias de cunho sexual, porém sempre estabelecendo um limite quanto às exposições e figuras de retórica utilizadas. Ainda assim, ele não pega leve no seu humor escrachado e apresenta os mais bizarros acontecimentos em suas partes cômicas.

the-zucc-full
Uma solução fora da caixa.

Contudo, o anime está além do que sua superfície sugere. Em meio a todo o caos de heróis, vilões e pessoas “comuns”, com suas maluquices e idiossincrasias, há espaço para uma breve narrativa sobre problemas na estrutura familiar e nas relações entre pais e filhos. As falhas do Tio, enquanto marido e pai, não apenas o tornaram pai solteiro, mas também criaram uma relação conturbada com a Min-chan, que por sua vez cresceu na ausência de uma figura paterna e se tornou um moedor de carne ambulante.

socos-serios
Série de Socos Sérios: Socos Sérios Consecutivos

Todavia, é possível perceber que ambos amam e valorizam um ao outro, mas são incapazes de demonstrar tal afeto. E essa percepção se intensifica após a mudança de perspectiva que ocorre durante a parte final do anime, em uma reviravolta que tende a transformar a visão do público em relação aos personagens principais e suas interações.

papa-is-here

O elenco principal e secundário do anime é composto por personagens bastante carismáticos e únicos, que variam desde terráqueos tarados até alienígenas tarados – não se preocupe, há personagens decentes, também. Todos eles deixam uma impressão bastante diferenciada em quem assiste, de modo que é fácil lembrar de cada personagem e de qual o seu papel na trama, não importa o quão estranho ele seja. Há um bom desenvolvimento da grande maioria deles, em termos de história de fundo e personalidade, contribuindo ainda mais para o seu carisma e unicidade.

Nos aspectos técnicos, o anime apresenta uma animação mediana, mas que se destaca nas cenas de ação, embora o design dos personagens e o estilo de animação, por vezes mal-acabados, possam chamar a atenção dos fãs mais críticos. A trilha sonora não causa nenhum grande impacto, mas cumpre seu papel quando necessário. O anime é dublado originalmente em Chinês, mas recebeu dublagem em Japonês na sua transmissão no Japão.

ppa

To Be Hero tem um pouco de quase tudo: ação, ficção científica, fantasia, comédia e até mesmo drama. É recomendado para quem gosta de comédias exageradas e com um pouco de ação, e possui moderados níveis de tolerância em relação ao teor de suas piadas mais pesadas. Do outro lado do espectro, o anime também pode agradar quem busca uma história emotiva, que aborda temas sobre família e relacionamentos entre pais e filhos, ainda que tal aspecto seja apenas secundário.

E isso é tudo sobre To Be Hero, espero que tenham gostado.
Obrigado pela leitura!


Gostou da review? Possui dúvidas ou sugestões? Algo para acrescentar, corrigir ou complementar?
Comenta aqui em baixo o que achou sobre o post. Sua opinião é bem-vinda!

Peace out!

Anúncios