Bem vindos às impressões semanais (ou quase) da terceira temporada de Boku no Hero Academia! Eu sou o LordOswin, e a partir de agora estarei substituindo o antigo redator nesta série de postagens relacionadas à atual exibição do anime, começando pelos episódios já lançados que ainda não foram comentados aqui. Então vamos lá!

Episódio 10

   O episódio 10 é bem direto em sua execução e, por mais que diversas cenas tenham sido mais lentas do que outras, durante seu desenrolar, isso é totalmente cabível, já que favorece a direção, ambientando melhor a situação tensa e pesada que cerca os personagens, em especial os alunos da U.A., que estavam presentes no local apenas para buscar seu colega de classe, mas acabam por testemunhar o poder do All For One, um vilão que em questão de segundos feriu super-heróis profissionais (incluindo o Herói Número 4, Best Jeanist).

Em questão de segundos o cenário se torna um campo de batalha entre All Might, que chega em instantes, sabendo que seu rival estaria ali, e All For One; além de estarem presentes os vilões liderados por Shigaraki Tomura e também Katsuki Bakugo, que fora previamente capturado  pela União dos Vilões (sendo sua presença um dos motivos que levou All Might à ir até o local).

Ao decorrer da batalha, é possível notar bons e maus elementos, todos relacionados aos personagens.

 Um mau elemento presente na batalha é a superficialidade do vilão, sim, ele representa o oposto do Símbolo da Paz, e isso por si só pode ser bem utilizado, porém, há uma quebra na intimidação passada pelo personagem quando inicia-se uma super exposição em suas falas: o antagonista simplesmente começa a falar o nome das individualidades que irá utilizar; não é como os nomes dos golpes gritados pelo protagonista e pelo Símbolo da Paz, que servem para intensificar as cenas, sem expor diretamente suas individualidades; no caso do vilão, há apenas uma exposição dos poderes que serão utilizados, o que serve apenas para mostrar ao espectador que tipos de individualidades estão sendo usadas, e que ao menos por enquanto, passa a impressão de que o personagem é apenas um vilão genérico.

Em contrapartida, os pensamentos e ações de All Might são bem colocados: ele não pode dar tudo de si enquanto seu aluno estiver presente, pois estaria colocando-o em risco; e não apenas ele percebe isso, mas também a grande maioria dos personagens presentes, incluindo o All For One, o próprio Bakugo e os alunos da U.A.

  Ao perceber a situação, Midoriya é impulsionado por seu instinto heróico e tenta correr para ajudar, mesmo sem um plano, mas é parado por Iida, que possui forte motivação (adquirida no arco do Stain) para impedir seus amigos de agirem por impulso, como ele mesmo fez no passado.

Já mais calmo, Deku pensa um plano para resgatar Bakugo e poder deixar All Might livre para lutar, e com a aprovação de Iida o plano é posto em ação: Todoroki cria uma grande rampa de gelo para que Deku e Iida, que carregam Kirishima, utilizem suas habilidades para impulsionar seus corpos e voar por cima dos vilões, e assim, Kirishima (o único a quem Bakugo considera como amigo) grita para o garoto, que sai voando (de maneira extremamente irreal) para alcançar os outros alunos, já longe da batalha, enquanto Todoroki e Yaoyorozu apenas fogem pelo lado em que estavam escondidos. Logo depois, All For One utiliza a individualidade de Kurogiri para tirar os outros vilões dali.

Após todos esses acontecimentos, o palco da batalha entre os dois rivais está pronto.

Insert EP 10

Episódio 11

E é neste episódio que ocorre a melhor batalha de Boku no Hero, até o momento.

Não há muito mais o que falar deste episódio, muitas outras pessoas já comentaram sobre (com razão, pois foi extremamente bem executado, principalmente em sua simbologia), mas eu gostaria de focar rapidamente em algumas coisas.

Primeiramente, os diálogos da batalha. Eles não estão ali sem motivo, o vilão agora não está apenas se expondo, mas expondo seu inimigo (não só ao mundo, que acompanha a batalha sendo transmitida ao vivo, mas também ao espectador, que passa a conhecer a origem e essência do herói mais de perto) e mexendo com seu psicológico. Ao mostrar sua verdadeira forma, All Might fica instável, mas ainda assim é guiado pela população que crê em seu potencial de Símbolo da Paz; ao descobrir a verdade sobre quem é Shigaraki Tomura, o herói hesita, mas é guiado pelas lembranças de sua antiga mentora; ao ouvir a poderosa fusão de individualidades do vilão, sua impotência volta à tona. Esses elementos são muito bem utilizados, e criam uma boa atmosfera, mesmo que o vilão ainda seja unilateral, pois ele demonstra grande perigo, representa uma ameaça à toda a sociedade de heróis.

Os momentos de ápice da batalha (como a cena mostrando o poder do One For All passando por gerações e o golpe final) nem mesmo precisam ser comentados, pois falam por si só.

E ao final do episódio temos a cena que simboliza a passagem da tocha do All Might para o Deku, onde apenas ele entende completamente a mensagem, e começa a chorar em meio à multidão que se alegra com a vitória.

Insert EP 11

Episódio 12

Pouco tempo depois da batalha, todos já se planejam para prevenir que algo parecido ocorra de novo, incluindo a polícia, que se mostra insatisfeita com sua posição na sociedade, sem poder confrontar diretamente o crime.

A própria U.A. coloca em prática um plano de prevenção: trazer os alunos para morar dentro da própria escola, o que tornaria as coisas mais seguras. Para isso, os professores vão pessoalmente falar com o pais dos alunos para receber autorização, e nesse contexto, duas coisas se mostram relevantes.

Primeiramente, a percepção que Bakugo tem sobre a relação de All Might e Midoriya, que foi fortemente influenciada ao ver o garoto chorar quando seu ídolo apontou para a câmera.

O segundo destaque se dá na conversa entre All Might e a mãe de Midoriya Izuku, onde vemos a preocupação dela para com a segurança de seu filho e o descuido com o uso de sua individualidade e também o posicionamento do jovem, que diz não se importar em não se tornar um herói pela U.A., pois o seu único objetivo é alcançar o posto de super-herói, não importando o caminho para se alcançar tal conquista; isso tudo desencadeado pela gratidão de Kouta, que fora salvo por Deku anteriormente.

Ao presenciar a motivação de seu discípulo. All Might tem certeza de que ele deve ser o próximo Símbolo da Paz, e então se põe de joelhos em frente à mãe de Midoriya, pedindo para que possa continuar sendo o mestre do garoto e fazê-lo chegar em seu objetivo. E então ele recebe tal permissão.

O episódio aparenta acabar com esse clima sentimental, mas logo após a ending vemos uma cena onde é mostrado All For One, em uma prisão de vilões, narrando a passagem de sua tocha para Tomura, que agora tem a responsabilidade de liderar os vilões independentemente e, por consequência, se tornar definitivamente o rival do novo Símbolo da Paz.

Insert EP 12

  Bem, é isso, espero que tenham gostado do texto e que eu consiga continuar escrevendo semanalmente. Até mais!

 

Anúncios